Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


A cada real investido nas unidades de pesquisa da APTA, R$ 16,23 são revertidos para a sociedade
Resultado foi medido a partir da avaliação de 59 tecnologias desenvolvidas pela Agência da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP e adotadas pelo setor produtivo de 2018 a 2021

A cada um real investido nas unidades de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), R$ 16,23 são revertidos para a sociedade em novos negócios. É o que mostra a quarta edição do Balanço Social da APTA, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, lançado nesta quarta-feira, 23 de março, em São José dos Campos, durante evento com uma série de entregas e anúncios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e que contou com a presença do vice-governador, Rodrigo Garcia, e do secretário de Agricultura, Itamar Borges. Na data, foi anunciado nova leva de recursos do Governo do Estado de SP para a APTA e suas unidades neste ano, no valor de R$ 50 milhões. Para acessar o Balanço Social, clique aqui.


O impacto econômico identificado pela APTA foi alcançado a partir da análise de 59 tecnologias desenvolvidas pelos seis Institutos e 18 Polos Regionais de pesquisa ligados à Agência e à SAA e transferidas ao setor produtivo no período de 2018 a 2021. O retorno social superou em 16 vezes o investimento nessas unidades, considera ndo apenas a receita do quadriênio 2018-2021 e o lucro social obtido. As tecnologias adotadas pelo setor produtivo tiveram 19,90 bilhões de retorno social.


"De forma simples e direta, esse resultado mostra para a população, financiadora de nossos estudos, que investir nos nossos projetos significa melhorar a produtividade, reduzir o impacto ambiental, disponibilizar alimentos saudáveis e mudar - para melhor - a realidade dos produtores rurais, pescadores e agroindústrias paulistas e brasileiras", afirma Sergio Tutui, coordenador da APTA.


A quarta edição do Balanço Social da APTA, assim como as anteriores, tomou como referência proposta metodológica que preconiza um modelo de avaliação multidimensional dos impactos de inovações tecnológicas agropecuárias. Esse modelo considera aspectos econômicos, sociais e ambientais e foi desenvolvido e aplicado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).


O método do excedente econômico apoiou a mensuração dos benefícios econômicos gerado pela adoção das tecnologias, comparando a situação tecnológica anterior à atual inovada a partir de tecnologias da APTA. "Para tanto, foram observados os benefícios que podem ser medidos por meio dos incrementos de renda em diferentes etapas da produção agroindustrial, considerando os ganhos em produtividade, a redução de custos, a expansão da produção e a agregação de valor", explica Renata Martins, assessora técnica da APTA e uma das coordenadoras do Balanço.


Investimentos


No período de 2018 a 2021 foram investidos R$ 1,23 bilhão nas atividades da APTA, contabilizados a partir de diferentes origens e aplicações, como recursos do Governo do Estado de São Paulo, cap tação privada e investimentos de agências de fomento estadual e federais.


Os recursos estaduais somaram R$ 831,12 milhões no período. No ano passado, o Governo de SP anunciou o maior investimento da história das unidades da APTA, um recurso de R$ 52 milhões, que permitiu a realização de 118 obras de modernização e entrega de 63 soluções tecnológicas em 2021 por parte do Instituto Agronômico (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Economia Agrícola (IEA), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Instituto de Pesca (IP), Instituto de Zootecnia (IZ) e APTA Regional.


"Este montante de R$ 52 milhões configura o triplo do maior investimento feito até então, em 2009, época que foram destinados R$ 17 milhões às unidades de pesquisa ligadas à APTA. Agora, anunciamos mais R$ 50 milhões, o que mostra a sensibilidade do governador João Doria e do vice-g overnador Rodrigo Garcia para a ciência", afirma Borges.


No período analisado no Balanço Social, a APTA captou R$ 251,84 milhões da iniciativa privada que somados aos R$ 37,72 milhões do Fundo Especial de Despesas permitiram atender às demandas dos diferentes segmentos de produção do agronegócio paulista e brasileiro, a exemplo da realização de 1,7 milhões de análises laboratoriais e a oferta de 22 milhões de doses de imunobiológicos, 997 toneladas de sementes básicas e 1.493 bovinos reprodutores.


O acesso ao concorrido ambiente de fomento à pesquisa também constitui uma importante fonte de investimento para as atividades da APTA. No período foram captados R$ 105,30 milhões junto às fundações públicas de apoio à pesquisa. A principal fonte dessa origem de recursos foi a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) com pouco mais de R$ 69 milhões destinados aos projetos de pesquisa sediados nos Institutos e Polos de pesquisa da APTA.


Fonte: Notícias Agrícolas

24 março 2022

https://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/agronegocio/312830-a-cada-real-investido-nas-unidades-de-pesquisa-da-apta-r-16-23-sao-revertidos-para-a-sociedade.html#.Ynp3zWjMKM_


A cada real investido nas unidades de pesquisa da APTA, R$ 16,23 são revertidos para a sociedade
Resultado foi medido a partir da avaliação de 59 tecnologias desenvolvidas pela Agência da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP e adotadas pelo setor produtivo de 2018 a 2021