Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
Guaratuba participa de projeto da ONU para a pesca sustentável

A Associação de Pescadores e Armadores de Guaratuba e região (Apagre) e a Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba participam de um projeto da ONU (Organização das Nações Unidas) para tornar a pesca do camarão mais lucrativa, sustentável e com maior proteção das espécies marinhas. O Rebyc II – LAC (Gestão Sustentável da Fauna Acompanhante na Pesca de Arrasto na América Latina e Caribe) é desenvolvido pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura).

Nas regiões Sul e Sudeste, o Rebyc II é desenvolvido pelo Cepsul (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e Sul), órgão do governo federal vinculado ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Do Rio Grande do Sul ao Espírito Santo, o Cepsul realiza atividades em parceria com pescadores, mestres, redeiros, armadores e instituições governamentais e privadas para adaptar redes de pesca de forma a tornar as pescarias de camarões mais sustentáveis.

Um das principais atividades do Rebyc é a disseminação do uso de redes adaptadas para a redução da captura de espécies que não são de interesse das embarcações. De forma coletiva, são construídos dispositivos redutores de fauna acompanhante (BRD, do inglês Bycatch Reduction Device), como a malha quadrada, o olho de peixe e o TED (turtle excluder device – dispositivo exclusor de tartarugas).

Parceiros institucionais importantes

Entre os parceiros do Cepsul estão as universidades federais, o importante Instituto de Pesca de São Paulo e a Fundação Pró-Tamar, patrocinada pela Petrobras.
Em uma publicação recente do Cepsul, as únicas instituições em nível municipal citadas são de Guaratuba. Confira:


Na região Sudeste e Sul o projeto esta sendo coordenado pelo CEPSUL/ICMBio e no Rio Grande do Sul pela FURG juntamente com os parceiros locais:
Litoral do Espírito Santo – Centro Tamar/ICMBio
Litoral do Rio de Janeiro – Fundação Instituto de Pesca do estado do Rio de Janeiro (Fiperj)
Litoral de São Paulo – Fundação Pró – Tamar e Instituto de Pesca de São Paulo, base Ubatuba
Litoral do Paraná – Associação de Pescadores e Armadores de Guaratuba e região (Apagre), Centro de Estudos do Mar (CEM – UFPR) e Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba
Litoral de Santa Catarina – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC – Campus Itajaí), Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi).

Guaratuba ajudou a testar TED na prática

O apoio de Guaratuba ao Rebyc pode ser exemplificado em dois momentos. No início de dezembro de 2019, a oficina de Luiz Carlos Santana, o Chinho Redeiro, no bairro Piçarras foi escolhida para uma aula prática sobre a construção de uma TED. Bem utilizada, a TED protege a tartaruga, evita a captura de peixes e proporciona uma pesca “mais limpa”, favorecendo a renda do pescador.

A técnica correta para construção do TED foi ensinada pela bióloga do Cepsul/ICMbio Derien Vernetti Duarte, acompanhada por sua equipe. Participaram a Secretaria Municipal da Pesca, a Apagre, representada pelo presidente Wallace Aguiar, a Agência do Trabalhador de Guaratuba e outro parceiro institucional, o escritório local do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR), antigo Emater, com o engenheiro de Pesca Rodrigo Aguiar.

O uso prático do dispositivo foi testado no final do mês de janeiro e no começo de fevereiro deste ano em uma embarcação de Guaratuba. O barco Liberty XI partiu do trapiche público de frente do Mercado Municipal da baía de Guaratuba para pescar camarão sete-barbas entre o litoral do Paraná e de São Paulo. Levava duas redes de 25 metros cada e em uma delas foi instalado um TED e ficou 10 dias no mar.

A bordo foi o mestre e proprietário da embarcação, Ângelo João de Aguiar, a tripulação de pescadores e um observador científico, o estudante do Centro de Estudos só Mar Tunan Thomé, que verificou os resultados, como parte de um estudo amplo sobre o efeito do dispositivo na pesca. Toda a ação contou com apoio da Apagre e também da Secretaria Municipal da Pesca e da Agricultura de Guaratuba. A pesquisa faz parte de um amplo estudo do Cepsul sobre as melhores práticas do uso da TED, sobretudo neste tipo de pesca e nesta região.

Fonte: Correio do Litoral, 14 setembro 2020 (https://www.correiodolitoral.com/30685/guaratuba-participa-de-projeto-da-onu-para-a-pesca-sustentavel/)

Faça uma visita virtual ao único museu de insetos do Brasil