Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Inscrições de startups para o AgriFutura 2022 seguem até o dia 25 de fevereiro
Competição premiará agtechs, foodtechs, biotechs e fintechs voltadas para o agronegócio em três categorias: ideação, MVP e tração e escala



As inscrições de startups para o AgriFutura, que será realizado nos dias 12 e 13 de março, pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), no Instituto Biológico (IB), em São Paulo (SP), podem ser realizadas de forma gratuita, online, até o dia 25 de fevereiro, no site https://www.agrifuturaoficial.com.br/

O objetivo do evento, que teve sua primeira edição realizada em 2018, é dar visibilidade aos projetos e soluções desenvolvidos por agtechs, foodtechs, biotechs e fintechs em todo o Brasil. Além de promover uma competição com espaço na programação para apresentar projetos, ideias e produtos, em formato de pitches para uma banca julgadora, que contará com a participação de diferentes representantes do agro, além de um investidor.

As startups inscritas no AgriFutura 2022 serão divididas em três categorias, com premiações diferentes. A escolhida para a categoria Ideação será premiada com uma mentoria dos Institutos da APTA; a startup vencedora da categoria MVP (Produto Mínimo Viável), que apresentará uma versão simplificada de um produto, receberá uma mentoria do Instituto de Inovação Israelense INNA ImC, em parceria com a APTA. A terceira categoria, Tração e Escala, que tem como objetivo auxiliar a empresa a crescer, terá a oportunidade de participar da imersão ao ecossistema de inovação israelense, em Israel, com a curadoria do INNA, diante da parceria com a APTA.

Os representantes dos Institutos da APTA, por meio dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), farão a seleção e convidarão os representantes da empresa a apresentar seu projeto nos dias do evento. “Se selecionada, a startup poderá apresentar um pitch para o público, com outras startups e pesquisadores, no palco, mostrando as soluções e vantagens do seu produto/serviço. Ao final do evento, serão escolhidos e premiados três projetos, um em cada uma das categorias definidas”, afirma Ana Eugênia de Carvalho Campos, diretora do Instituto Biológico e gestora do Laboratório de Inovação no Agronegócio da APTA.

Para o diretor de Novos Negócios e Inovação na Ativa Investimentos, Fernando Rodrigues, a tecnologia é algo que já está inserido no agronegócio do Brasil e a startup tem o papel de facilitar o alcance do setor para essas soluções, aproximando e aprimorando o processo tecnológico e decisório, dentro e fora da porteira. Elas possuem a função de fazer o importante papel da desintermediação entre todos os setores.

“As startups surgiram em um contexto de resolver as dificuldades de uma cadeia, com rapidez, eficiência e custos mais baixos. O agronegócio brasileiro, assim como todo setor, tem seus desafios e elas entram nesse cenário para entender as ineficiências, organizar esses problemas e oferecer uma solução acessível financeiramente e que agregue ainda mais valor para essa potência agrícola, que é o Brasil”, salienta o sócio-administrador da DSK Capital, Diego Stark.

“O AgriFutura apresentará para o público urbano e rural as mais modernas tecnologias, fruto de pesquisas aplicadas. Queremos mostrar o que São Paulo e o Brasil têm de melhor em ciência, tecnologia e inovação. Por isso, empresas, startups, entidades do agro e produtores rurais: participem desse festival!”, destaca Sergio Tutui, coordenador da APTA.

Festival de inovações

A programação do evento conta também com a realização do Fórum AgriFutura, uma conferência que apresentará as soluções e ações sustentáveis já existentes e as novas oportunidades, identificadas pelos NITs da APTA e trabalhadas pelos Institutos de Pesquisa, posicionando o agronegócio brasileiro nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 da ONU.

Serão três painéis que destacaram os temas: ecossistemas de inovação no agronegócio, produção sustentável de alimentos frente às mudanças climáticas e inovabilidade.

O AgriFutura contará também com ações de degustação de produtos do agro paulista e atrações musicais, que transformarão o evento em um festival de inovação e tecnologia para o agronegócio do futuro.

Sobre o AgriFutura

Em sua segunda edição, o AgriFutura é um evento realizado e organizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), no Instituto Biológico (IB), na capital paulista, com a curadoria do Instituto Agronômico (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Economia Agrícola (IEA), Instituto de Pesca (IP), Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), Instituto de Zootecnia (IZ) e APTA Regional.

O evento conta com o apoio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (FUNDEPAG), da Coordenação de Assistência Técnica Integral (CATI), da Defesa Agropecuária(CDA) e da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro). .

A primeira edição do evento, realizada em 2018, reuniu cerca de 2,5 mil pessoas, entre estudantes, produtores rurais, empreendedores e profissionais da área.

Para mais informações sobre o AgriFutura acesse: www.agrifuturaoficial.com.br.

SERVIÇO
AgriFutura 2022

Data: 12 e 13 de março
Local: Instituto Biológico – IB
Informações: www.agrifuturaoficial.com.br



Fonte:  CDRS

22  Fevereiro 2022

https://www.cdrs.sp.gov.br/portal/imprensa/noticia/inscricoes-de-startups-para-o-agrifutura-2022-seguem-ate-o-dia-25-de-fevereiro


Organização define data para 11ª edição da Aquishow, sediada pela primeira vez em Rio Preto
Considerado um dos maiores eventos de aquicultura do País, a feira será realizada no Centro de Pesquisa do Pescado Continental do Instituto de Pesca, no antigo IPA