Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
Instituto de Pesca apoia divulgação de evento do Dia dos Bivalves da Água Doce da América do Sul

Os bivalves de água doce são fundamentais nos ambientes aquáticos continentais (Foto: IP-APTA)

Do IP-APTA

No dia 30 de março de 2021 será celebrado, pelo terceiro ano, o Dia dos Bivalves da Água Doce da América do Sul. O evento virtual e gratuito é uma iniciativa da BIVAAS - Conservação de Bivalves da Água Doce da América do Sul. Durante esse mês e no próximo acontecem várias ações, entre lives e publicações sobre o assunto.

O objetivo do evento é conscientizar a população sobre a diversidade e importância dos bivalves de água doce do continente, conhecidos comumente como mexilhões ou conchas. Esta data foi escolhida em homenagem ao aniversário da Professora Dra. Marica Cristina Dreher Mansur, pioneira nos estudos de bivalves e responsável pela formação de muitos pesquisadores em diferentes áreas de conhecimento com esses organismos.

Os bivalves

Entre os moluscos existem dois grupos encontrados em ambientes de água doce, os gastrópodes (caramujos) e os bivalves (berbigões, ostras e mexilhões). Os bivalves de água doce são fundamentais nos ambientes aquáticos continentais, uma vez que se alimentam de bactérias e algas, mantendo as águas limpas. Também são fonte de alimento de peixes e outros animais.

A América do Sul, com quase 200 espécies, é o segundo continente em diversidade de bivalves de água doce. Mudanças ocorridas no final do século XX, como a transformação do uso de solo, a expansão agrícola, construção de barragens para geração de energia e introdução de espécies exóticas invasoras, põem em perigo a maioria das espécies de bivalves.

Desde 2012 um grupo de pesquisadores sul americanos criou a BIVAAS – Conservação de Bivalves da Água Doce da América do Sul, uma organização internacional, em fase de registro, composta por pesquisadores brasileiros e de outros países do continente, que promove o estudo e a conservação dos bivalves no continente.

A pesquisadora científica Daercy Maria Monteiro de Rezende Ayroza, do Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, faz parte do grupo e fala da importância da associação e do evento:

- Para mim é um prazer e uma honra participar desse grupo seleto de pesquisadores, capitaneado pela Prof. Cristina Mansur, referência no estudo de bivalves. Sendo pesquisadora do Instituto de Pesca, meu trabalho na área de malacologia restringe-se aos estudos do Limnoperna fortunei, por impactar a piscicultura em tanques-rede, mas considero importante a ampliação e troca de conhecimentos em rede e espero contribuir efetivamente com o grupo.

Serviço

Live: Dia dos Bivalves da água doce da América do Sul

Data: 30 de março de 2021

Horário: 19h

Link/Plataforma do evento: https://www.facebook.com/events/736849090331243/

 

Fonte: Piscishow e Avisuleite, 25 março 2021 (https://piscishoweavisuleite.com.br/Publicacao.aspx?id=206510)

Instituto de Pesca faz 52 anos