Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Instituto de Pesca recebe técnicos da Dinamarca para discutir métodos de identificação e quantificação de algas tóxicas
O encontro foi apoiado pela Danish Agency for Higher Education and Science com intuito de discutir futuras parcerias e pesquisas em conjunto aos pesquisadores da Dinamarca.

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Pesqueiros do Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, recebeu representantes de instituições e universidades dinamarquesas, a fim de discutir o “Plano de ação para a Rede Dinamarca-Brasil”, intitulado “Novos métodos para identificação e quantificação de algas tóxicas”. 


A discussão se deu devido à necessidade de utilização de ferramentas apropriadas para rastrear, com exatidão, as mudanças ambientais na escala espaço-temporal, que podem servir na     


predição de eventos de florações de microalgas e cianobactérias, que são microrganismos capazes de realizar a fotossíntese e que vivem em rios, represas, lagos e outros ecossistemas aquáticos. 


O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Pesqueiros do IP busca ferramentas alternativas para o controle do processo de eutrofização (poluição das águas), a fim de garantir os usos múltiplos das represas, especialmente aquelas que são utilizadas para a aquicultura.     


O encontro foi apoiado pela Danish Agency for Higher Education and Science com intuito de discutir futuras parcerias e pesquisas em conjunto aos pesquisadores da Dinamarca. Estavam presentes Niels O. G. Jørgensen, professor associado da University of Copenhagen; Louise Schlüter, pesquisadora da DHI Water and Environment, e Jeppe Lund Nielsen, professor Associado da Aalborg University. Também participaram pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de São José do Rio Preto, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Universidade Guarulhos (UNG) e estudantes de pós-doutorado do Instituto de Pesca e Mestrado da UNG.     


Encontros como esse são um exemplo da abertura do Instituto a futuras parcerias.


Caso tenha interesse em conhecer e/ou apresentar projetos e pesquisas, entre em contato pelo e-mail: institutodepesca@sp.gov.br  



Fonte: Piscishow & Avisuleite

29 março 2022

https://piscishoweavisuleite.com.br/Publicacao.aspx?id=296850


A cada real investido nas unidades de pesquisa da APTA, R$ 16,23 são revertidos para a sociedade
Resultado foi medido a partir da avaliação de 59 tecnologias desenvolvidas pela Agência da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP e adotadas pelo setor produtivo de 2018 a 2021