Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Pescados de água doce entram em crescente graças ao sucesso da tilápia II

Aparecendo no ranking como o quarto maior produtor de tilápias do mundo, o Brasil tem neste pescado um potencial incrementador para a cadeia. Somente em 2017, o produto teve um crescimento de 8% frente a 2016, representando 51,7% da aquicultura nacional.

Como maior Estado produtor de tilápia no País, o Paraná produziu no último ano 112 mil toneladas por ano. Atrás vem Rondônia, com 77 mil toneladas, e São Paulo com 69,5 mil toneladas, segundo os dados compilados pela Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR, São Paulo/SP).

Para a região oeste do Paraná, especificamente, esta é a atividade econômica que gera maior rentabilidade, de acordo com informações do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater, Curitiba/PR).

Para fomentar o debate sobre essa cadeia produtiva, a 10ª edição da Aquishow Brasil, em Santa Fé do Sul (SP), que ocorre entre 15 e 18 de maio, traz informações sobre a expansão deste mercado. “É o maior evento de aquicultura do País e vamos levar informações técnicas importantes sobre pesquisas e inovações que acabam de se tornar disponíveis para os produtores”, diz o diretor de departamento do Instituto de Pesca da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo (SAA, São Paulo/SP), Luiz Marques da Silva Ayroza, sobre os avanços destacados neste setor.

"O Brasil tem um tremendo potencial, não só para a produção de tilápias, mas também de outros peixes. Além dos redondos, como o tambaqui e o pacu, e seus híbridos, o tambacu e o patinga, vamos apresentar aspectos interessantes sobre a criação do pintado e do pirarucu”, ressalta Ayroza sobre os avanços destacados neste setor.

Um destaque do evento é a criação de panga, peixe que segundo Ayroza tem grande potencial produtivo. O diretor também pontua o número de exportações de pescados que o Brasil ainda realiza, principalmente dos Estados Unidos. “O panga está sendo comparado com o salmão do Chile e tem grande potencial para criação no Estado de São Paulo”, completa

 

.Fonte: Revista feed&food, Mai/2018 (http://www.feedfood.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui


Pescados de água doce entram em crescente graças ao sucesso da tilápia I