Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
Precisamos falar sobre nossos Museus - Museus da Baixada Santista

No último domingo (02/9), acompanhamos com o coração partido a tragédia que afetou o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, e acabou com o maior acervo da América Latina. Diante da perda de grande parte da nossa história, precisamos despertar para a importância de preservar o que há de história e cultura do nosso país, inclusive em nossa região. E sendo assim, precisamos falar sobre os museus da Baixada Santista.

Valorizar, preservar e contar a nossa história é a única forma de mantê-la viva na memória de qualquer geração, e mesmo que muitos não deem a devida atenção ao assunto, nós ainda estamos aqui para servir de exemplo e espalhar cultura a quem possa interessar. Selecionamos nove museus da Baixada Santista que abrigam parte importante da história da região, do Brasil e do mundo, e que merecem toda atenção e cuidado. Programe-se para conhecê-los, você vai se surpreender com o que vai encontrar por lá.

MUSEUS DA BAIXADA SANTISTA

MUSEU DO CAFÉ
Instalado no belíssimo Palácio da antiga Bolsa Oficial do Café, o Museu do Café é um dos principais pontos turísticos de Santos. Ele foi criado em 1998 com o objetivo principal de mostrar aos visitantes a relação histórica entre o café e o Brasil. Em seu acervo, o Museu traz objetos e documentos que evidenciam a evolução da cafeicultura e do desenvolvimento político, econômico e cultural do país, além das telas e do vitral de Benedicto Calixto.

Para começar ou encerrar a visita, sempre vale uma passadinha pela cafeteria do museu, famosa e premiada pela qualidade do café.

PARA VISITAR

Endereço: Rua XV de novembro, 95 – Centro – Santos.
Horário: De terça-feira a sábado, das 9h às 17h. Aos domingos e feriados, das 10h às 17h.
Entrada: Ingresso pago.

FORTE SÃO JOÃO

O Forte São João foi a primeira fortificação construída no país, com o intuito de defender as vilas de São Vicente, Santos e São Paulo, em 1532. Na época, a estrutura foi batizada como Forte São Thiago. O forte é administrado pela Prefeitura de Bertioga, que desenvolve diversos projetos de resgate histórico destinados à população. Além disso, o local recebe mostras e exposições que retratam a história do país.

Seu acervo é composto principalmente por artefatos e réplicas de equipamentos e armamentos utilizados pelos portugueses no século XVI.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Vicente de Carvalho, s/n – Centro – Bertioga.
Horário: Todos os dias, das 9h às 17h. Horário sujeito a alteração em feriados e temporada de verão.
Entrada: Gratuita.

MUSEU DE PESCA

Muito bem localizado na orla da praia de Santos, de frente para o Deck do Pescador, está o conjunto arquitetônico que abriga o museu do Instituto de Pesca, que oferece aos visitantes atrações diversas relacionadas ao estudo do ambiente aquático no geral.

O acervo conta com todo tipo de material ligado ao tema. Desde exemplares de tubarões e peças biológicas taxidermizadas, ambientes lúdicos e até o famoso esqueleto de baleia Fin com 23 metros de comprimento e 7 toneladas.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Bartolomeu de Gusmão, 192 – Ponta da Praia – Santos.
Horário: Quarta a domingo, das 10h às 18h.
Entrada: Ingresso pago. Crianças até 06 anos e adultos maiores de 60 anos – isentos.

MUSEU HISTÓRICO DA FORTALEZA DA BARRA GRANDE

Construída em 1584 para defender o Porto de Santos, a Fortaleza da Barra Grande divide a atenção dos visitantes entre a vista que proporciona o museu que abriga, que recebe exposições itinerantes. No acervo, é possível encontrar fotografias, réplicas de embarcações coloniais do artista Guy Christian Collet, painéis em acrílico sobre os Fortes e Fortalezas da região (elaborados pelo IPHAN), bala de canhão, pedaços de piso português, canhões (originais e réplica), e o mosaico “Vento Vermelho”, última obra do pintor japonês Manabu Mabe.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Messias Borges, 380, Santa Cruz dos Navegantes.
Horário: Terça a sábado, das 9h às 17h.
Entrada: Gratuita.

MUSEU DE ARTE SACRA DE SANTOS

O antigo conjunto arquitetônico que já abrigou o Mosteiro de São Bento, é atualmente a casa do Museu de Arte Sacra de Santos (MASS). O espaço é dividido com a Capela de Nossa Sra. do Desterro, e está logo ali, aos pés do Morro São Bento há mais de 300 anos. Para apresentar a relação histórica entre a arte sacra e o desenvolvimento da região, o museu traz bens móveis e integrados do mosteiro, objetos de arte sacra, mobiliário, esculturas, pinturas, e muito mais em seu riquíssimo acervo.

PARA VISITAR

Endereço: Rua Sta. Joana D’arc, 795. Morro São Bento – Santos.
Horário: Terça a domingo, das 10h às 17h.
Entrada: Ingresso pago.


CASA DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA

132 peças em argila do artista Geraldo Albertini contam a história da escravidão no Brasil. A experiência vai desde as peças até a construção do ambiente, que simula uma senzala. Nas paredes, é possível ver a rotina nos quilombos retratada, como faziam os escravos. Para compor as peças, o artista realizou diversas pesquisas, e se preocupou em destacar pessoas importantes dos quilombos, além de focar nos cultos religiosos da época.

No acervo, é possível encontrar também peças de outro artista além de Albertini, entalhadas em madeira. O espaço é totalmente dedicado à cultura afrodescendente.

PARA VISITAR

Endereço: Parque Ecológico Voturuá – R. Dona Anita Costa, s/n, Vila Voturuá – São Vicente.
Horário: Terça a domingo, das 10h às 17h.
Entrada: Ingresso pago.

MUSEU DO PORTO

Para a cidade de Santos, um museu que contasse a importante história do maior porto da América Latina não poderia faltar. Além disso, o Museu do Porto abriga um importante acervo histórico dos portos do país, com coleção de peças que resgatam a memória portuária, fotos com cerca de 700 negativos em vidro, biblioteca com mais de 3 mil volumes e uma videoteca com centenas de fitas de vídeo, filmes e slides.

A edificação que abriga o museu foi construída em 1902 para servir de moradia aos dirigentes portuários da época.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Conselheiro Rodrigues Alves, s/n (em frente ao n° 73) – Macuco – Santos.
Horário: Segunda a domingo, das 8h15 às 11h45 – 14h15 às 17h45.
Entrada: Gratuita.

 

PALÁCIO DAS ARTES

O Palácio das Artes fica na entrada de Praia Grande e é facilmente reconhecido por sua estrutura imponente. O complexo abriga o Museu da Cidade, a Galeria Nilton Zanotti, o Teatro Serafim Gonzalez e o Salão de Eventos. No Museu, é possível encontrar toda a história da cidade, contata por meio de documentos, vídeos, fotos, painéis e muito mais. Já na Galeria, você encontra exposições itinerantes de médio e grande porte durante o ano todo.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Presidente Costa e Silva, 1600 – Boqueirão, Praia Grande.
Horário: Terça a sábado, das 14h às 17h30.
Entrada: Gratuita.

INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DE SANTOS

O Instituto Histórico e Geográfico de Santos tem caráter cultural, educativo e científico. Os nomes por trás da criação do Instituto são Francisco Martins dos Santos, Edmundo Amaral e Júlio Conceição. Ele foi criado em 1938, e o objetivo principal da entidade é de preservar a memória da cidade e estimular a produção de pesquisa e trabalhos sobre a história de Santos, de São Paulo e do Brasil.

No acervo, é possível encontrar uma biblioteca com aproximadamente 10.000 livros, um pequeno museu e documentos históricos de Santos e região.

PARA VISITAR

Endereço: Av. Conselheiro Nébias, 689 – Boqueirão, Santos.
Horário: Segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h.
Entrada: Gratuita.

 

 

Fonte: Revista Nove Cidades, Set/2018 (http://revistanove.com.br/)

Para acessar a notícia clique aqui

DF: Comissão de Aquicultura da CNA debate inspeção de pescado nos estados