Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
SP: Apta apresenta soluções tecnológicas para o agro paulista e brasileiro durante InovaCampinas

Soluções tecnológicas para o agro paulista e brasileiro foram apresentadas pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (AptaA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, durante o InovaCampinas 2018, maior evento de inovação e empreendedorismo do interior, realizado em 24 e 25 de outubro, no Expo D. Pedro. A Rede NIT-Apta (Núcleo de Inovação Tecnológica) participa da rodada de negócios na arena Speed-Dating 100 Open Techs, com a negociação de tecnologias com empresas e exposição de tecnologias para agricultura e de produtos relacionados à pecuária de corte e leite, produção de peixes e controle biológico de pragas e doenças.

O Instituto Agronômico (IAC-Apta) coordenou junto à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) a conferência “+ Valor Agro” com foco em agricultura 4.0 e agregação de valor. O InovaCampinas foi realizado pela Fundação Fórum Campinas.

Durante o evento, os Núcleos de Inovação Tecnológica dos Institutos de Pesquisa ligados à Apta tiveram a oportunidade de apresentar algumas de suas invenções e soluções para empresas líderes no mercado. A ideia é conectar empresas e tecnologias inovadoras desenvolvidas por universidades e instituições de pesquisa, canalizando essas iniciativas para a sociedade. Ao todo, 19 tecnologias da Apta e suas unidades foram cadastradas na plataforma Open Techs, ligada ao Movimento 100 Open Startups. O aplicativo prevê que por meio de marchmaking – cruzamento de dados e interesses – as tecnologias inscritas sejam conectadas às empresas que buscam soluções inovadoras.

“Esta iniciativa é interessante, pois os pesquisadores têm a oportunidade de conversar com empresas líderes de mercado sobre suas invenções, ter feedbacks sobre elas e até mesmo negociar o licenciamento com essas empresas”, afirma Gisele Anne Camargo, diretora da Rede NIT-Apta.

No espaço destinado a Arena Speed-Dating a Apta fez a exposição de um carrapaticida natural para combate do carrapato em bovinos, desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia (IZ-Apta) e a empresa HYG System, um produto também natural à base de anticorpos para melhorar a eficiência animal do gado de leite e de corte, desenvolvido pela APTA Regional, além de um probiótico para melhor a produção de peixes, do Instituto de Pesca (IP-Apta), e tecnologias para controle biológico de pragas e doenças, do Instituto Biológico (IB-Apta). O IAC fez a exposição de seu portfólio de patentes com invenções que podem se adotadas na agricultura. O NIT da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag) também participou.

+ Valor Agro
Na conferência “+ Valor Agro”, os participantes puderam conhecer e discutir as inovações, iniciativas e casos de sucesso do setor de agronegócios, além de aproximar diferentes stakeholders da área. A conferência aconteceu em 24 de outubro.

O objetivo foi proporcionar um ambiente para compartilhamento de conhecimentos e experiências, com a promoção de contato e relacionamento entre instituições e empresas. Os temas abordados nesta primeira edição foram agricultura digital e agregação de valor, com foco no valor dos produtos, das novas tecnologias, dos novos segmentos e parcerias, incluindo ações conjuntas entre instituições de ciência e tecnologia, produtores, empresas, startups e spin offs.

Entre os participantes da conferência estiveram o diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell, a diretora do Centro de Tecnologia de Frutas e Hortaliças do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital-APTA), Shirley Berbari, o assessor de diretoria da Embrapii, Fabio Stallivieri, o diretor-presidente da Ceasa Campinas, Wander de Oliveira Villalba, a chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, Silvia Maria Fonseca S. Massruhá, o diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber de Oliveira Soares, o diretor de Experiência & Suporte ao Cliente da Joahn Deere para América Latina, João R. Pontes, o vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento do CPqD, Alberto Paradisi, além da produtora de vinhos da Adega Beraldo do Cale em Jundiaí e consultora em enologia na EnoConexão, Ariana Scarioni, e a consultora de Negócios no Sebrae, Cintia Maretto.

Rede NIT-Apta
A Rede NIT-Apta foi estabelecida em 2016, em decorrência de novas legislações federais e estaduais de incentivo a inovação e a parceria de instituições de pesquisa pública e empresas privadas. Em dois anos de atividade, as unidades de pesquisa da Apta depositaram 13 pedidos de patente em titularidade no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) e 12 pedidos em co-titularidade. Duas patentes em titularidade e uma em co-titularidade foram concedidas. Além disso, foram solicitados outros três registros de software em titularidade, um em co-titularidade e três registros de marcas.

“Esses são resultados iniciais de uma atividade que está começando a ser estabelecida nos Institutos e unidades de pesquisa da Apta. Eles mostram que essas unidades têm grande potencial para o desenvolvimento de tecnologias e produtos que podem inovar o agro paulista e brasileiro. As novas legislações possibilitaram que as empresas parceiras tenham exclusividade na exploração da tecnologia e que os institutos e pesquisadores que desenvolveram a invenção possam receber royalties. Além disso, temos normas claras e atrativas para o setor privado investir nos projetos”, explica Gisele.

De janeiro de 2017 a agosto de 2018, a Apta desenvolveu 768 contratos com a iniciativa privada. No biênio 2016/2017, 23,4% do orçamento global da Apta foi oriundo de projetos junto a empresas. A expectativa é que esse valor salte para 25% até o final deste ano, devido às novas legislações.

 

Fonte: Página Rural, nov/2018 (www.paginarural.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui 

Começa período da Piracema e multas podem chegar a R$ 100 mil