Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Homenagem ao Dia do(a) Aposentado(a)

Nesta segunda, 24 de janeiro, é comemorado o Dia do(a) Aposentado(a). Por isso, a homenagem de hoje a servidores(as) é especial e conta um pouco da trajetória de um pesquisador que teve toda vida profissional dedicada ao Instituto de Pesca.

A relação de Nilton Rojas com o IP começou em 1982, quando o ainda estudante de biologia se inscreveu para um treinamento em carcinicultura. Gostou tanto, que logo entrou em uma vaga de estágio na área. “Cheguei para fazer um curso de 30 dias e acabei ficando 39 anos”, brinca. 

Algum tempo mais tarde, em 1987, Nilton ingressou como pesquisador, passando a trabalhar com peixes de água doce. Ao lado do trabalho de pesquisa, começou a dar maior atenção a uma vocação que descobrira ainda como estagiário e que lhe acompanharia por toda carreira: compartilhar conhecimento. “Em 1995, comecei a ministrar o ‘Criando Peixe’, um curso sobre piscicultura do qual participei até 2018. Foram 23 anos sempre em contato com o produtor rural”, lembra.

Mas não eram apenas os aquicultores que tinham interesse em saber mais sobre os organismos aquáticos. Pensando nisso, como diretor do Centro de Pesquisa em Peixes Ornamentais, o pesquisador levou adiante o empreendimento que é um de seus maiores motivos de satisfação: a revitalização do Aquário Água Branca, aberto à toda população. “O Aquário foi devolvido ao público em 1998, tendo estado fechado desde a década de 60”, relata Nilton. A reinauguração deste que é o mais antigo aquário de SP e o segundo do Brasil contou até com a presença do governador do Estado.

Nilton realmente parece ter gosto por enfrentar desafios. Em 2006, o pesquisador transferiu-se para São José do Rio Preto com a responsabilidade de implantar uma nova unidade do Instituto na cidade, o Centro APTA do Pescado Continental. “Em 2014, inauguramos o Centro, no maior investimento da história do IP em uma única unidade”, recorda. “Onde era apenas uma área de pasto, hoje temos dois prédios, laboratórios, espaço de transferência de tecnologia e conjuntos de viveiros”.

Para o pesquisador, o IP foi decisivo para o florescimento da aquicultura paulista e merece crédito no fato de o Estado ocupar, hoje, o posto de segundo maior produtor de peixes de água doce do país. “Eu tive a felicidade de participar desse processo. Me orgulho muito da minha instituição e de tudo que ela já fez”, ressalta. Nilton se aposentou em 1º de maio de 2021, no Dia do Trabalho - uma coincidência que faz jus à toda dedicação que mostrou na carreira. Para ele, o maior prêmio parece ter sido colaborar com o Instituto que tanto ama; para nós, a recompensa é poder contar com a enorme contribuição que trouxe para a pesca e a aquicultura em SP. 

O Instituto de Pesca agradece a Nilton e demais servidores e servidoras aposentados(as) da instituição, assim como parabeniza aos da APTA e Secretaria de Agricultura e Abastecimento!

Foto: Nilton Rojas


Informações

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069
imprensa@agricultura.sp.gov.br
Instituto de Pesca
(11) 3871-7513 / 7512 / 7511
cecomip@sp.gov.br



UPD de Campos do Jordão do Instituto de Pesca recebe visita de estudantes universitários