Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
Ital e IP realizam curso on-line sobre produtos de pescado à base de CMS com chef Dário Costa na programação
Com inscrições abertas, capacitação inédita inclui profissionais dos institutos, da Defesa Agropecuária de SP, do Mapa e de indústrias

Versáteis e seguros, os produtos cárneos obtidos do pescado por extração mecânica serão abordados nos dias 25 e 26 de agosto durante o curso on-line Processamento de Pescado à Base de CMS, fruto de parceria do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) com o Instituto de Pesca (IP), vinculados à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo – inscreva-se.

Voltada principalmente para profissionais da indústria de pescado, responsáveis técnicos, consultores, professores, estudantes e produtores, a capacitação inédita terá na programação o chef Dário Costa, campeão da segunda edição do Mestre do Sabor, terceiro lugar na estreia do Masterchef Profissionais e responsável pelo restaurante Paru e pelo Açougue do Mar, localizados no Mercado de Peixes de Santos, assim como pelo Madê Cozinha Autoral, também situado na cidade litorânea.

No conteúdo programático, estão ainda Lucio Akio Kikuchi, coordenador geral de Programas Especiais da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Luiz Henrique Barrochelo, fiscal da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura de SP.

Completam a programação as pesquisadoras Cristiane Pinheiro Neiva, Érika Fabiane Furlan e Thaís Moron Machado, do IP, e Márcia Mayumi H. Haguiwara, do Centro de Tecnologia de Carnes (CTC) do Ital, além de Alex Gonçalves, professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Luiz Henrique Nalini, gerente de aplicações da Ulma Packaging, e representante da Damm a confirmar.

Apoiada pela Brazilian Fish, pela Associação de Piscicultores em Águas Paulistas e da União (Peixe SP) e pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag), a capacitação abordará temas como desafio da inovação do pescado no Brasil, detalhamento do processo de fabricação de CMS, aspectos ligados à qualidade da matéria-prima, à inspeção sanitária e aos padrões de identidade e qualidade dos produtos, as inovações na preparação do pescado na gastronomia e a elaboração de produtos como almôndega, hambúrguer, linguiça cozida, salsicha e prato pronto.

“Com a CMS, é possível maior recuperação da carne e agregação de valor a partes depreciadas na industrialização de diferentes espécies de peixe. Através do curso, os participantes poderão conferir, por exemplo, demonstrações de processos e aplicações específicas na planta-piloto do CTC”, ressalta o pesquisador do Ital José Ricardo Gonçalves, coordenador do evento ao lado de Márcia Mayumi e das pesquisadoras do IP Thaís Moron e Cristiane Neiva, diretora geral da instituição.

“Apesar de não ser recente, a tecnologia de CMS de pescado pode ser disruptiva, promovendo a melhoria da performance de produtos já estabelecidos e a introdução de novos com características atualmente demandas pelo consumidor como saudabilidade, praticidade, menor custo, isenção de espinhas e ossos e segurança”, completa Cristiane – confira matéria sobre a atuação do IP na área.

 

Sobre o Ital

Localizado em Campinas/SP, o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) realiza pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de processamento, conservação e segurança de alimentos e bebidas.

Fundado em 1963, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado, o Ital possui unidades técnicas especializadas em carnes, produtos de panificação, cereais, chocolates, balas, confeitos, laticínios, frutas, hortaliças e embalagens, sendo certificado na ISO 9001 com parte dos ensaios acreditados na ISO/IEC 17025.

Por meio do Centro de Inovação em Proteína Vegetal, do Núcleo de Inovação Tecnológica e da Plataforma de Inovação Tecnológica, o Ital estimula alianças estratégicas para inovação e projetos de cooperação. Possui ainda Programa de Pós-Graduação aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Outras informações estão disponíveis no site https://ital.agricultura.sp.gov.br/ 

Sobre o Instituto de Pesca

Com sede na capital paulista e Centros e Unidades distribuídos pelo Estado de São Paulo, o Instituto de Pesca (IP), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, é uma instituição de pesquisa científica e tecnológica que desenvolve projetos nas áreas de Pesca, Aquicultura e Limnologia, visando à obtenção e transferência de conhecimentos e tecnologias destinados à melhoria do agronegócio do pescado e da qualidade ambiental.

Fundado em 8 de abril de 1969, foi o primeiro órgão de pesquisa do país voltado ao estudo de ecossistemas aquáticos e à biologia de organismos marinhos e continentais, contribuindo para o agronegócio paulista com seus resultados.

O IP oferece serviços especializados como análise de qualidade da água, monitoramento de empreendimentos aquícolas, consultorias, projetos de responsabilidade socioambiental, destacando-se o Programa de Monitoramento da Atividade Pesqueira Marinha e Estuarina, um banco de dados, que desde 1944 coleta dados de desembarque de pescado, na costa paulista; sendo o único do Estado a contar com uma série histórica dessa natureza.

Para a formação de novos pesquisadores, o Instituto dispõe de um Programa de Pós-Graduação, um dos poucos do país a reunir as áreas de Pesca e Aquicultura, marinha e continental; além de programas de Estágio Curricular e Iniciação Científica.

Acesse o site para mais informações: https://www.pesca.sp.gov.br

 

Informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069
Instituto de Pesca orienta piscicultores a cuidado com os peixes no inverno
Temperaturas baixas podem causar mortalidade, de acordo com pesquisadora do IP, da Secretaria de Agricultura de SP