Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes


Mulheres ocupam maioria dos cargos de direção dos Institutos de pesquisa da Secretaria de Agricultura de SP

As mulheres ocupam a maioria dos cargos de diretoras gerais nas instituições de pesquisa ligadas à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Elas lideram quatro das sete instituições de pesquisa da Pasta, organizações estas consideradas de elite na pesquisa agropecuária. Neste Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, comemorado em 11 de fevereiro, a Secretaria de Agricultura apresenta a trajetória profissional dessas quatro lideranças.

Com formação nas mais respeitadas Universidades do Brasil e do exterior, estas cientistas são diretoras gerais do Instituto de Zootecnia (IZ), Instituto Biológico (IB), Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) e Instituto de Economia Agrícola (IEA), todas instituições ligadas à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA).

“52% dos cargos de pesquisadores científicos na Secretaria são ocupados por mulheres. Ao todo, são 265 pesquisadoras. Nada mais justo do que elas também serem maioria na diretoria dessas instituições. Temos que cada vez mais incentivar e alçar as mulheres a ocupar postos de liderança nas instituições públicas e privadas”, afirma Gabriela Chiste, secretária-executiva da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Conheça cada uma delas!

Cristina Maria Pacheco Barbosa  

Cristina Maria Pacheco Barbosa foi nomeada, em outubro de 2020, diretora geral do Instituto de Zootecnia (IZ), instituição com 115 anos de história e contribuição para a pecuária nacional. Ela é a terceira mulher a ocupar o mais alto posto de direção da instituição


Mulheres ocupam 52% dos cargos em instituições de pesquisa da Secretaria de Agricultura e são maioria entre diretores e pesquisadores