Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
Pesquisas científicas: a constante busca por respostas

O que é pesquisa científica? O que faz um pesquisador? Por que investir recursos públicos em pesquisa científica? Estas são perguntas recorrentes ouvidas pelos profissionais que escolheram e se comprometeram a dedicar a vida na constante busca por conhecimento e respostas que os levem ao alcance de resultados, que possam oferecer soluções a qualquer problema que a sociedade, seja ela qual for, tenha que enfrentar.

Essas perguntas só são feitas, pois, por trás delas há a curiosidade de alguém. É ela, a curiosidade, uma das principais características de um pesquisador. Observar, questionar, investigar são as atitudes que motivam os profissionais que se empenham em buscar respostas para a melhoria social, econômica, política, ambiental, dentre outras, de lugares e pessoas que muitas vezes nem conhecem.

Pesquisas do Instituto de Pesca não param

A pesquisa não pode parar! Ciente disto, o Instituto de Pesca (IP-APTA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, fez uma consulta aos pesquisadores da instituição, a fim de saber quais e quantos projetos de pesquisa estão em andamento, neste momento de combate à pandemia da Covid-19.

A consulta foi feita por meio do Sistema de Gestão de Pesquisa (SGP) entre os dias 27 a 31 de março, período este em que ficou aberto à resposta um formulário on-line. O SGP atualmente tem registrado 51 projetos em andamento sob a coordenação de 38 pesquisadores. Após o período de cinco dias foram coletadas 21 respostas, algumas referentes a mais de um projeto sob a coordenação de um mesmo pesquisador.

Uma das respostas foi a do pesquisador científico Jocemar Tomasino Mendonça, da Unidade de Pesquisa de Cananéia (SP), que diz: "A pesquisa continua em ambos os projetos que coordeno, pois têm como base a coleta dos dados de desembarque de pescado no litoral sul de São Paulo e do Paraná. Então, o sistema de coleta foi adaptado para resgate das informações após o término da suspensão das coletas. Com a quarentena prolongada, ambos os projetos poderão sofrer algumas perdas, como a precisão das informações."

O pesquisador científico Marcelo Ricardo de Souza, do Centro de Programação de Pesquisa do Instituto de Pesca, responsável pela realização da consulta interna, concluiu que “avaliando as respostas, é verificado que, em sua maioria, os pesquisadores têm conseguido criar alternativas para continuar suas pesquisas, mantendo a conectividade com colegas, alunos e demais parceiros, e adotando esquemas como rodízio para o cuidado com organismos vivos. Contudo, em cenários futuros mais restritivos (possível lockdown) algumas pesquisas terão maior impacto, em especial aquelas que utilizam organismos vivos ou que necessitam de validação em campo”.

 

Por: Gabriela Souza – CECOM – Instituto de Pesca

Foto: Instituto de Pesca

RGP e Licença de pescadores podem ser requeridas junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento