Siga-nos  
                                                       Cidadão SP    /governosp    Dúvidas Frequentes
TEATRO NO MUSEU DE PESCA: ‘MARULHOS’ ALERTA PARA A SOBREVIVÊNCIA DA CULTURA CAIÇARA

Nos próximos dias 10 e 17 de janeiro, às 15 horas, o Museu de Pesca de Santos, vinculado ao Instituto de Pesca da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, apresenta a peça ‘Marulhos Alerta para a Necessidade de Sobrevivência da Cultura Caiçara’, com duração de uma hora. O ingresso equivale a uma embalagem de leite em pó, a ser doada à Casa da Esperança de Santos e ao NACAC (Núcleo de Amparo a Crianças e Adultos com Câncer).

O espetáculo representa uma viagem às raízes da cultura brasileira e aos povos que foram sendo dizimados desde a chegada dos descobridores, passando pelo período escravocrata até os dias atuais, quando comunidades caiçaras lutam para preservar seus espaços e o que resta de suas tradições seculares.

Essa viagem é um convite do grupo de atores que propõe uma reflexão sobre o quanto se perdeu em nome do progresso, com cenas e falas de personagens reais. A peça, contemplada pelo Edital Proac Artes Integradas do Governo do Estado de São Paulo, foi produzida a partir de pesquisa de campo com comunidades do litoral norte paulista. Os responsáveis partiram em busca de histórias de vida, violeiros, rabequeiros, mestres de festas populares e pescadores, trazendo em sua bagagem vozes que lamentam as consequências da passagem da Estrada BR-101, a invasão turística e a especulação imobiliária.  

Com músicas e poemas, a dupla de atores Fabiola Moraes e Ernani Sequinel, da Cia. Teatral Marulhos, www.facebook.com/marulhosciateatral, pretende dar uma ideia da rica diversidade cultural caiçara – rabeca e caixa de folia fazem-se presentes. O cenário é assinado por Gilson de Melo Barros e os figurinos, por Kadu Veríssimo. A direção musical de Carol Bezerra vai desde os cantos tupinambás à música popular brasileira. O espetáculo conta com músicas de Julinho Mendes e poesias de Domingos Fabio, artistas contemporâneos de Ubatuba, que trazem em suas obras a cultura caiçara. Há ainda na produção a fotografia de Rodrigo Morales, o som de Rodrigo Silva e o design gráfico de Filipe Lima.

A realização é do Governo do Estado de São Paulo, através do Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura, com o apoio da Aldeia Hoste, Bonita Produções, Casarão Santa Cruz, Filipe Lima Designer Gráfico, Universidade Santa Cecília (UniSanta) e, agora, do Instituto de Pesca. O grupo teatral já percorreu algumas cidades do litoral norte e da Baixada Santista, sempre com apresentações gratuitas em espaços públicos.

 

 

•          Por Antonio Carlos Simões

Programa de Recuperação Ambiental será definitivamente implantado e trará segurança ao produtor paulista